Lula anuncia 100 novos Institutos Federais no Brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anuncia nesta terça-feira (12) os 100 novos campi de Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs) que vão abranger os 26 estados e o Distrito Federal. O Paraná será contemplado com 5 campis nas cidades de Maringá, Araucária, Cianorte, Cambé e Toledo.

A deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR) parabenizou o governo federal pela decisão de investir na expansão da Rede Federal de Institutos, que foi instituída por Lula em 2008.

“A expansão desses institutos é um passo fundamental na promoção da inclusão, ampliação e interiorização do ensino público, gratuito e de qualidade. Essa medida vai proporcionar oportunidades educacionais a um número ainda maior de paranaenses, especialmente os mais vulneráveis. além de contribuir para o desenvolvimento do nosso estado”, destacou a deputada.

O programa de expansão dos IFs marca a retomada de investimentos na criação de novas unidades de Institutos Federais no Brasil, quase 10 anos após a última expansão estruturada da Rede Federal.

“Também celebra uma das políticas educacionais mais bem-sucedidas dos governos do PT, que permitiu que a educação pública de qualidade chegasse às localidades mais distantes dos grandes centros e da capital dos estados, levando cursos técnicos, superiores e de pós-graduação a milhares de jovens”, acrescentou Gleisi.  

O investimento é de R$ 3,9 bi do Novo PAC e contempla, ainda, a consolidação de unidades existentes. A iniciativa conta com o envolvimento do Ministério da Educação (MEC), da Casa Civil, do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) e do Ministério do Planejamento e Orçamento (MPO).

Serão criadas 140 mil novas vagas, a maioria em cursos técnicos integrados ao ensino médio.

INVESTIMENTO

Dos R$ 3,9 bilhões a serem investidos em obras por meio do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (Novo PAC), R$ 2,5 bi serão para a criação de novos campi e R$ 1,4 bi para a consolidação de unidades dos IFs já existentes, como a construção de refeitórios estudantis, ginásios, bibliotecas, salas de aula e aquisição de equipamentos.

O objetivo da nova expansão da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica é aumentar a oferta de vagas na educação profissional e tecnológica (EPT), criando oportunidades para jovens e adultos. A construção de novos campi nos municípios impacta o setor da construção civil, além de gerar emprego e renda. As novas escolas, quando estiverem em funcionamento, levarão desenvolvimento local e regional.

HISTÓRICO

A Rede Federal de Institutos foi instituída em 29 de dezembro de 2008 pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva com a sanção da Lei nº 11.892;

A nova lei trouxe a criação imediata de 38 Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. Até 2002, o Brasil tinha 140 escolas técnicas. Nos Governos Lula e Dilma, houve a maior expansão da história da Rede Federal, que é formada pelos IFs; por dois Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefets), 22 Escolas Técnicas vinculadas às universidades, o Colégio Pedro II e a Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

Entre os anos de 2005 e 2016, foram criados 422 campi, sendo 214 entre 2005 e 2010, além de 208 entre 2011 e 2016. Nesse período, também foram entregues ou incorporadas à Rede outras 92 unidades.

Atualmente, são 682 unidades e mais de 1,5 milhão de matrículas. Com os novos 100 campi, a Rede Federal passa a contar com 782 unidades, sendo 702 campi de IFs.

Com informações do Governo Federal

CONTATO

Utilizamos cookies para analisar e personalizar conteúdos e anúncios em nossa plataforma e em serviços de terceiros. Ao navegar no site, você nos autoriza a coletar e usar essas informações. Você também concorda com nossos termos de uso e privacidade.